segunda-feira, 21 de junho de 2010

cor-de-rosa

Dia desses, eu comprei um caderno da Denise Somera. E veio mais um caderninho com capa xadrez e folhas internas cor-de-rosa. Achei lindo! Claro achei os dois lindos, mas o rosa em especial me trouxe pensamentos que queria compartilhar aqui com vocês.

Sabem, nunca fui muito da cor rosa. Sempre gostei bastante de vermelho e cores fortes, mas não muito de rosa. Sei lá, rosa é cor de menininha, certo? E eu sempre fui uma pessoa prática e realista demais, beirando à tosquice. Mas meus amigos se divertem com isso, sempre dizendo: "Lá vem a Ha com suas ideias maluquetes!" e caem na gargalhada. E quem não gosta do meu jeito de pensar, acaba nem entrando (nem me aceitando) na roda de amigos. Enfim, a minha lógica nunca foi de uma menininha cor-de-rosa, entendem?
Mas isso não quer dizer que abomino quem leva a vida de um jeito rosa. Nada disso! Muito pelo contrário: há dias em que me bate uma certa invejinha por não ser assim, rosácea, e daquelas pessoas que vêem a vida com mais doçura e encanto. Lembro que uma certa época convivi com uma menina assim, rosadíssima, tanto que eu a chamava de Maria-cor-de-rosa. A gente conversava sobre as situações da vida e ria muito uma da outra.
Há alguns meses, ao olhar meu armário, percebi que muitas (muitas mesmo! \*o*/) das minhas roupas são.. ROSA! E que não tinha NENHUMA blusa vermelha!!! Ri de mim mesma. Seria um sinal de que eu estava amolecendo meu coração? Um passo pra ser menos tosca e mais mulherzinha?
Bem, eu não posso mudar totalmente a minha essência. Mas posso misturar vermelho com rosa, por que não? Ou usar um rosa pink, não é?!   ;-p

6 comentários:

Renata disse...

Adorei!
E q saudade da Maria-cor-de-rosa, né?! Acabei perdendo contato... uma pena!
bjos

Denise disse...

hahahah eu não sabia que vc tinha uma certa... 'birra' com o rosa!
mas sabe, eu por anos, também tive... até que, um dia qualquer, vi que tinha sumido. que delícia seu post e obrigada por falar dos cadernos!
beijão

harumi disse...

oioi, Rê! saudades dela mesmo, né? e vc? anda mais cor-de-rosa? hehehe...

oioi, Deni! na realidade, sempre foi assim: minha irmã ganhava roupas rosa e amarela e eu, cores mais fortes, desde criança. não sei se só pra diferenciar ou se a minha tosquice já era percebida pelas tias...hehehe....
já estou usando os dois e adivinhe: uso mais o rosa!! tem outro post envolvendo-o, logo publico. beijocas.

Glau disse...

Que graça seu texto!
Eu brinco que não sou nada rosa.. mesmo no meu trabalho com o Quitandoca me forço a colocar rosa..por mim só teria vermelho, laranja, amarelo ..cores vivas, alegres, mas engraçado que mtas vezes acham que sou rosa! Talvez associamos rosa com fragilidade, a mto nhe nhe nhê, mas como tudo na vida o melhor é sempre o equilíbrio,né

bjao querida, Glau

Katia Bonfadini disse...

Oi, Harumi, muito prazer!!!!! Adoro patchwork e adorei seu blog! Os cadernos são lindos, eu é que preciso tomar vergonha na cara e providenciar um desses, estou usando uma agenda velha e desbotada pra anotar meus trabalhos, rsrsrsrs!!!! Um grande beijo!!!!

Profª Mary Meürer - Univali disse...

Ha, concordo tanto com você. Também não gosto de rosa e toda a "feminilidade" que ele representa, mas as vezes sinto uma invejinha também dessas meninas cor-de-rosa.

Nessa de querer ser forte, independente, feminista, a gente as vezes se estrepa, hehehe. Mas como diria Caetano... Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é : )