terça-feira, 29 de junho de 2010

coisas que não entendo...


* Pessoas super-religiosas que picham elevadores ou portas (de elevadores e/ou banheiros públicos);
* Mulheres e homens que usam camiseta de "gentileza gera gentileza" e jogam papel de bala na rua ou bituca de cigarro na portaria do seu próprio prédio;
* Ativistas ecológicos que não cumprimentam o seu vizinho;
* Os que participam de ONGs para ajudar pessoas, mas que xingam tudo e todos no trânsito;
* Velhinhas que dão moedinhas aos moleques na porta do metrô e bengaladas na sua dama de companhia no mercado;
* Pessoas que pregam a ajuda aos países menos favorecidos ou que sofreram tragédias e não pagam direito o salário de seus funcionários.
Cadê a coerência nas coisas e nos discursos? Não entendo...


**em tempo: escrevi esta postagem há alguns meses e estava aqui esperando pra ser publicada, quando me deparei com isto: 

foto da parede do corredor do meu prédio, tirada ontem, com os dizeres:
"Tem gente que não tem vergonha na cara"
Sem mais comentários....   :-(
 

4 comentários:

Ana Matusita disse...

Triste mesmo. Mas buscar coerência humana tá cada vez mais difícil, né?
bj

Dri Morango disse...

Realmente tem coisas que nunca entenderemos.
Muito triste.

Renata disse...

Eu fico mto arrasada com essas coisas... de verdade! Segundo o Rafa, o dia que eu parar de esperar das pessoas, paro de sofrer. Segundo ele, o problema está na nossa expectativa, pois o ser humano é mau por natureza! Blz, isso é triste e bem fatalista, mas se controlarmos a expectativa realmetne sofreremos menos, embora o problema continue...
bjos

Cecilia e Helena disse...

Essas coisas me chateiam muito tbm. Já viu aquelas pessoas com adesivo de terço no carro que saem cortando todo mundo no trânsito?
Bjs
Helena