quarta-feira, 11 de novembro de 2009

tipos e tipos...

Há vários tipos de pessoas nesta vida, não é?! Eu tenho sorte de ter, dentre os muitos tipos, amigos e conhecidos queridos e fofos!! Mas ontem aconteceu uma coisa que me deixou muito #%&*@% e fiquei pensando na diferença de dois desses tipos em específico... (permitam-me o desabafo!)

Há pessoas que, no melhor e maior estilo vilã-de-novela-das-oito, bolam planos mirabolantes para atrapalhar a sua vida e difamar você perante a sua empresa fazendo com que a despeçam. E ainda roubam o homem da sua vida e fazem com que a sua própria família a renegue. (nossa, me superei nesta descrição de vilã, hein? e olha que é fictícia...)

E há pessoas que percebem o plano maquiavélico e simplesmente não dizem ou fazem nada. Ou aquele tipo que está de carro num dia de temporal (e você sem guardachuva, claro!!) e dá tchau e nem percebe que mora a duas quadras da sua casa. (esta, não tão fictícia assim, infelizmente...)

Em japonês tem uma palavra: OMOIYARI, que pode ser encontrada nos dicionários como consideração, simpatia, compreensão, delicadeza. Mas, na realidade, acho que não tem uma palavra específica para traduzi-la. É tudo isso junto, sabe? É o sentimento de querer ajudar os outros, tipo um “seja gentil com as pessoas’; “o meu direito termina quando começa o direito do outro.” Algo parecido. É olhar para o lado e fazer o melhor para proporcionar o bem-estar geral. Não precisa ser algo grande nem grandioso. Só de não atrapalhar já é uma grande ação!

E aí, eu pergunto:
O que é pior: a vilã maquiavélica ou a monga que atravanca o seu caminho?
  
** em tempo: as histórias descritas nesta postagem são fictícias, qualquer identificação com algo acontecido na vida real é pura coincidência. **


8 comentários:

Pedaço de Amor disse...

hahaha! A vilã e a monga são dois tipinhos bem típicos que estão aos montes por aí! Na minha vida acho que passaram somente mongas...será? Bom, só sei que algumas vezes as mongas são apenas pessoas desprovidas de bom senso e boa vontade, sabe. Se a gente tiver um pouco de calma e paciência (orientais) a gente dá a volta por cima..
Mas tem uma terceira classe que aparece de vez em quando também: as mongas-vão-com-as-outras...aquelas que caem de pára-quedas numa situação, tomam as dores das mongas e mesmo após a volta por cima já ter sido dada continuam mongando...


hahaha, filosofei muito?
Bjs

harumi disse...

Elô, A D O R E I a sua análise filosófica!!!!
vou tentar ter mais calma e paciência orientais (tem algo errado aqui... rsrs). mas só de compartilhar e ainda mais com seu comentário, já fiquei melhor!!! (^_^)
beijoconas.

Profª Mary Meürer - Univali disse...

Olha, tem uma frase (não lembro agora de quem) que eu sempre repito porque concordo muito:"prefiro ter um amigo calhorda, do que um amigo chato. Ninguém consegue ser calhorda o tempo todo".
Pra mim os chatos, se forem bonzinhos então, são os piores, hehehe.

Anônimo disse...

Eu tbm odeio gente monga! De todos os tipos! Tem o "mongo-falador", o "mongo-amigo-da-garotada", o "mongo-que-acha-que-é-malandro" e o pior de todos o "mongo puro e simples"!

Carla, Julio e Nuno disse...

Ai!!E tem aqueles mongas que andam mongando por aí e ainda acham que são o máximo!

Luciana disse...

Deteste gente sonsa (estou com um nome na cabeça, hehe). Sabe aquele tipo que se faz de ingênuo/inocente e aproveita a deixa pra dizer coisinhas cruéis?

Bom fim de semana pra vc!
Bjão, Lu

Susi disse...

Ai ai ai..,quero distancia dos 2 tipos, eu hein!!
Adorei seu blog.

harumi disse...

nossa, não pensei que este post geraria tantos comentários! rsrsrs...
vamos manter distância tanto quanto possível das monguices do mundo e ser feliz, né, gente? (^_^)

beijoconas.