terça-feira, 4 de abril de 2017

Trogloditas


Como disse na postagem anterior, tivemos uma viagem no mês passado, para usar os gorros tricotados. A pilota-da-máquina-de-costura aqui foi passear por terras argentinas e chilenas, passando por paisagens escandalosamente incríveis. Cansamos o corpo e descansamos a mente. (^_^)
Como fomos para território vizinho, hablantes de um idioma parecido com o nosso, achei que seria tranquila a comunicação. Hahaha, ledo engano!!! Mas foi bem divertido!
Estávamos em um grupo de mais de dez pessoas (quase uma excursão!) e nos descobrimos "trogloditas". Brincamos com esta palavra a viagem toda, pois nos entitulamos uma nova vertente de poliglotas, com um diferencial em relação aos poliglotas comuns! Hahahaha.
Posso dizer por mim que gastei o meu portunhol macarrônico lindamente! E tivemos histórias engraçadas, que, claro, vou tentar contar aqui pra vocês! hehe.
    
                          ***

Num restaurante argentino, não turístico, naquela confusão de fechamento de conta do almoço de um grupão em outro idioma, alguém grita pro garçom:
- Sorry, jô manjei fran-go! (no melhor sotaque ítalo-espanish)
Todos pararam de falar. Se entreolharam e olharam para a dona da voz, que já estava às gargalhadas.

                         ***
Durante um passeio nas Ruínas de San Ignácio Míni, debaixo de um sol de meio-dia, à beira de uma desidratação (drama queen mode on!), o guia para à sombra de uma árvore, para explicar sobre o lugar. Uma das visitantes, ao se acomodar:
- Ah!!! Estou moryndo de tanto calor!

                         ***
Ao pedir um copo a mais, para dividir a bebida:
- Por favore, un copitcho!

                         ***
Na hora do lanche. 
- Querem um polenguito?
***
- Vou acabar pedindo uma cueca-cuela.


                         ***
Minha mãe, no jantar, vendo que todos pediram cerveja, levantou-se e foi até o garçom, muito decidida:
- Eu-que-ro-su-co. SU-CO!
E, diante da expressão atônita do hómi, sem lhe dar tempo para reação, começou a gesticular, apontando para si e simulando a ação de se servir um copo e beber. 
- SU-CO!
Foi quando alguém da mesa percebeu a cena e, entre risos, saiu um "rugo!!". Assim, el hombre acompanhou la mamy até a geladeira e ela voltou toda faceira com a lata de su-co na mão.

                         ***
                        *****
Brincadeiras à parte, a Gettel deu a dica valiosa (http://gheteltriptips.blogspot.com.br/2017/02/dica-de-hoje-todays-tip.html) de que, para qualquer lugar que se vá, é sempre bom e educado aprender as "palavras mágicas", que abrem qualquer porta. 
Eu complemento dizendo que 'por favor' e 'obrigado', sempre com um sorriso no rosto (fundamental!!), abrem portas e janelas; e fazem com que a gente seja atendido e entendido, mesmo não falando o idioma local. Testo esta teoria sempre nas viagens e, até agora, nunca falhou!  (^_^)

Um comentário:

Milton W disse...

Como é bom relembrar os fatos pitorescos da viagem...rs