segunda-feira, 28 de março de 2011

Mundo Pequeno

Certo dia, estava eu lá preparando minha aula, na sala dos professores, quando ouço o meu chefe me chamando:
- Harumi sensei!
Ele estava em uma sala vizinha, separada apenas por uma cortina, conversando com umas senhoras japonesas. Eu tinha ouvido a palavra Curitiba uns cinco minutos antes, mas nem prestei atenção. Fui lá, colocar a minha cara na brecha da cortina:
- Sim?
- Você sabe se tal cidade fica perto de Curitiba?
Me apresentei para as senhoras e fui falando o quão longe ficava a cidade que elas queriam ir.
- Ah, seu nome é igual ao de uma cantora japonesa!
Como já ouvi isso muitas vezes, fui logo dizendo:
- Ah, sim, o nome da cantora é Fuyumi Sakamoto, parecido, né?
- O motorista que vai nos buscar também é Sakamoto... - disse uma delas.
- Como?? É um taxista Sakamoto? - e perguntei o primeiro nome dele, mas elas não sabiam.
- Por acaso é seu conhecido?
- Por acaso, acho que é o meu pai!
A partir daí, foi um alvoroço, quiseram tirar fotos para mostrar pro meu pai, queriam levar recados pra ele, me olharam bem para poder dizer que eu estava bem, etc etc...
Algumas horas depois, quando cheguei em casa, liguei pro meu pai e confirmei: ele ia buscar umas japonesas no aeroporto a pedido de uma cliente (japa), levá-las para conhecer um pouco da cidade e deixá-las na casa dela no final da tarde. 
Rá! Que mundo pequeno, não?

***
Durante uma reunião de planejamento de um evento, eu comentei sei-lá-porquê que fui ao Japão em tal ano. A minha companheira-de-organização-do evento, uma paulista-carioca, vira pra mim e me pergunta:
- Você estava lá  um ano antes?
- Não...
- É que sempre achei que você tem um jeito muito parecido com uma menina que eu conheci lá no Japão, até cheguei a achar que era você, mas isso é história de um ano antes.
- Olha, minha irmã foi um ano antes de mim... Tem gente que diz que a gente é parecida, apesar de não acharmos...
- Ah, não deve ser, ela era intercambista de tal província, nada a ver de onde você foi... (geralmente os familiares vão estudar nas mesmas províncias, devido à descendência, mas não foi o meu caso)
- Peraí, ela foi pra lá! Como é o nome desta menina? Maricota?
- Nooooooooossssssaaaaaaaaaaa!!!!! É ela mesma!!!! Nossa, conheci a sua irmã, como pode? 
Rá! Que mundo pequeno, não?

***

2 comentários:

Denise disse...

hehehe
isso me acontecia bastante também, agora menos. acho muito legal perceber que o mundo, às vezes é assim, uma vila!

beijos!

Ana Tuyama disse...

legal né?! essas coisas vive acontecendo! eita mundinho pequeno :D