sexta-feira, 30 de abril de 2010

A volta dos que não foram.

No final do ano passado eu me inscrevi para uma bolsa de estudos no Japão. É um curso para professores da língua, de dois meses, perto de Tóquio. A resposta só sairia em março ou abril, eu não sabia direito.
Imaginem a super-expectativa aqui em casa. Minha mãe fez este curso há uns 18 anos, na época em que ela dava aulas de japonês em Curitiba. Ela também estava mega-empolgada. Isso só aumentava a minha ansiedade.
Planejamos que marido iria me encontrar lá e ele conheceria o País do Sol Nascente e um pouco das minhas raízes. Comecei a salvar sites e blogs da net com dicas de onde passear. Lojas e cafés para ir. Fiz uma lista mental das pessoas que queria reencontrar lá. Lugares para ir de novo. Lugares para conhecer.
Neste meio-tempo, tive muitas idéias para a Sati. E algumas propostas pra minha vida pessoal e profissional surgiram. Mas tudo iria esperar a volta do Japão. 
Março chegou e se foi. Abril chegou, passaram-se duas semanas. Comentei com marido que seria melhor diminuir as expectativas, pois se eu tivesse sido escolhida, já teriam entrado em contato, até pra agilizar a papelada toda. Comecei a me conformar um pouco.
E foi num dia em que tudo estava dando errado, eu recebi o envelope na portaria. Respirei fundo e sorri, pensando que o dia estava péssimo, mas  toda a minha sorte e alegria estavam dentro daquele envelope. Abri-o e li o papel que dizia que o meu requerimento não tinha sido aceito.
Chorei o resto do dia. Apaguei a mensagem que minha irmã mandou há dois meses dizendo que sonhou que algo de muito bom aconteceria comigo (e que eu achava que era a viagem). Fiquei dois dias sem conseguir tocar no assunto. Depois de uma semana, consegui contar pra minha família sobre o resultado (mas deixei marido de sobreaviso caso não conseguisse...). 

Ouquei, o Japão não veio. Aliás, eu é que não fui. Estou aqui. A vida também!
Então, vambora tirar os planos e idéias do banho-maria e organizar a vida que estava no aguardo. Sim, porque não sou mulher de ficar sentada esperando, né? (por favor, digam “Siiiim!”, pra me ajudar a me convencer...). Tem muita coisa boa por aí pra acontecer!
E sei que o que a minha irmã sonhou já está se realizando: algo de muito bom está acontecendo comigo: estou aqui não estou?  (^_^)

6 comentários:

Carla, Julio e Nuno disse...

É isso Ha!! Péraí! Primeiro...como vc sabia o é que eu ia pensar?!! KKK!! Na real qdo comecei a ler o e-mail e li o primeiro calma...sabia tbém q era pra mim e q a resposta era não.....(tô rindo muito aqui)!!
Voltando...é isso meishmo! Bora fazer as coisaradas muitas coisaradas!! É bom que as resppostas venham logo pq a fila anda e vc tem muita coisa pra fazer! Se não era pra ir não era (ponto). E tbém não é a última edição do curso e da bolsa, né?!! Vai qdo for a hora! Beijocas gigantes!

Renata disse...

Já falamos sobre isso, né? Somos pessoas que viram a página e tocam a vida! E é assim q tem q ser! Td acontece por uma razão e sempre há algo melhor guardado mais pra frente, qdo então entenderemos o pq do sofrimento passado! Portanto, levanta a poeira e bola pra frente, pois tem milhares de coisas te aguardando.
Bj

p.s.: eu realmente acredito nisso td q escrevi, mas talvez eu tenha q dar uma lida nisso para mim mesma daqui a uns dias! kkkk

artesanal.blog disse...

Pra não repetir o que a Rê já escreveu, "ctrl c + ctrl v" do finalzinho de um email que recebi no ano passado, quando enfrentei uma situação muito difíicl:

"boa semana! estarei mandando energias boas pra vc, nestes seus dias re-energizantes! plimplim!!! (são as faíscas de energia com solzinho carioca pra vc! sentiu? rs)"

O primeiro sorriso veio quando li isso, rsrs (verdade!). Não serão faíscas so solzinho carioca, mas vale o calorzinho curitibano que tem nos surpreendido nos últimos dias.

Bjo grande pra vc!

harumi disse...

(^_^)
(^_^)
(^_^)

Vanessa Maurer disse...

Tudo tem o seu tempo certo para acontecer... as coisas vem até nós, quando chega o momento delas acontecerem em nossas vidas... enquanto isso não acontece, a vida continua caminhando como um papel em branco... você preenche da forma que quiser... com alegrias e cores, ou com tristezas e lamuriações... enxergar o bom no ruim, também faz parte do nosso aprendizado... com certeza coisas boas virão... Bjo bjo

deniseescreve disse...

Lamento por vc naõ ter conseguido, eu ainda recebo as notícias do consulado e vi que abriu mais uma seleção pra curso no nível de 'pós'...
Esperar a coisa acontecer é realmente um saco, pq dependemos dos outros para tocar nossa vida... Mas é isso aí, bola pra frente que tem muita coisa boa pra acontecer neste 2010!